[Resenha] A diferença invisível


 
Título original: La Difference Invisible
Autoras: Mademoiselle Caroline e Julie Dachez
Editora: Nemo

                Marguerite é uma jovem de 27 anos que leva uma vida comum: divide o apartamento com o namorado, trabalha, é bonita e inteligente, adora está com seus animais de estimação, dias de sol, chocolate e comida vegetariana. Porém, mesmo com todos esses pontos a seu favor ela não consegue fazer amigos e se sente bem deslocada em meio às pessoas que à cercam, tanto que todos os dias ela precisa travar uma batalha para manter as aparências. A rotina da Margo é sempre a mesma e se alguma coisa sai fora do padrão, ela não consegue se adequar.


                Mas, quem disse que ela é o problema? Porquê Marguerrite precisa seguir os mesmos padrões de comportamento que as outras pessoas quando ninguém é igual? O descobrir que é portadora de um Transtorno do Espectro Autista – a Síndrome de Aspenger, Margo passa a enxergar a vida com outros olhos e a entender que ela não precisa mudar para agradar ao mundo.



                Nessa HQ a gente perceber que todos nós temos hábitos diferentes, considerados até estranhos pela maioria das pessoas, o quê não significa dizer quê devemos ficar isolados por causa das nossas diferenças. Aceitar que somos pessoas de escolhas singulares, mesmo que essas nos afastem ou aproximem de nossos pares é o quê nos torna especial.  Em um mesmo livro nós temos vários temas super atuais trabalhados: empoderamento feminino, a aceitação das diferenças (próprias e dos outros), autismo, relacionamentos verdadeiros e vários outros temas.


                A história de Margo é na verdade um relato da vida de Julie Dachez que foi diagnosticada aos 27 anos com a Síndrome de Aspenger e como essa mudança trouxe mais cores, fraquezas e principalmente forças para a vida da autora. Além de ser a biografia de Julie, a HQ apresenta textos extras com informações sobre autismo, principalmente a Síndrome de Aspenger.  As ilustrações são da parisiense Mademoiselle Caroline que além de ser autora de vários álbuns humorísticos e autobiográficos trabalha na livraria em que conheceu Julia. Para realizar o projeto, as garotas tiveram a ajuda de Fabienne Vaslet, amiga e mãe de dois meninos aspies. 


       Obrigada por acompanharem meu trabalho. Não se esqueçam de seguir as redes sociais do blog e o canal do Youtube (Clique aqui para se inscrever). Bjoxxx e até a próxima =) 


Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários :

Postar um comentário